fbpx

Encontros

Panamericana Escola de Arte e Design

Festival de Fotografia Documental

De 16 a 19 de novembro de 2022
Panamericana Escola de Arte e Design
São Paulo (SP)

ENCONTROS

Uma das marcas do FOTODOC são os Encontros, apresentações memoráveis e únicas, nas quais dois fotógrafos de renome projetam suas obras e falam sobre seus trabalhos, animados pela presença de um entrevistador. O público tem a oportunidade de ver dois pontos de vista complementares, dissonantes ou até mesmo antagônicos colocados em perspectiva.

Com 2h de duração, os Encontros acontecerão na Galeria com capacidade de público de 30 vagas presenciais e ingressos no valor de R$ 39 e 150 vagas online no valor de R$ 9.

Aproveite nossas ações promocionais e garanta logo sua vaga!

  • Inscritos até o dia 31 de agosto têm 20% de desconto nas modalidades presencial e online

Em sua primeira edição, o FOTODOC não conta ainda com patrocínio via lei de incentivo à cultura. Por esse motivo cobramos ingresso para os Encontros, cuja receita servirá para remunerar os artistas envolvidos, a organização, a estrutura e toda a equipe do festival.

Agradecemos a participação de todos, ela ajuda valorizar a fotografia brasileira!

CONFIRA ABAIXO A PROGRAMAÇÃO DOS ENCONTROS – Em breve anunciaremos os entrevistadores

QUINTA-FEIRA, 17 DE NOVEMBRO, DAS 19H ÀS 21H

JOSÉ BASSIT
TINA GOMES

Rua, Reciclagem, Reabilitação

José Bassit e Tina Gomes

Após passar por uma delicada cirurgia em 2016, José Bassit ficou impossibilitado de viajar e trabalhar com seus projetos de fotografia documental. Por recomendação médica, passou a fazer caminhadas no entorno de sua residência na região do Baixo Augusta, em São Paulo. Nessas andanças, passou a enxergar uma cidade até então pouco conhecida de seus olhos e desenvolveu um projeto que culminou com o livro Olho de Vidro, publicado pela editora Vento Leste em 2021.

Para dialogar com esse trabalho, convidamos Tina Gomes, fotógrafa autodidata que revelou seu talento para os retratos quando vivia em Cidade Tiradentes, bairro periférico da capital paulista. Os elementos utilizados em suas produções são recolhidos do lixo e seus principais modelos são as próprias filhas. Tina Gomes encontrou na fotografia também uma forma de cura para um transtorno esquizoafetivo. Duas histórias de superação que têm a fotografia como elemento fundamental.

ADQUIRIR INGRESSO PRESENCIAL – R$ 31,20

ADQUIRIR INGRESSO ONLINE – R$ 7,20

SEXTA-FEIRA, 18 DE NOVEMBRO, DAS 19H ÀS 21H

ALEXANDRE URCH
ÉRICO HILLER

Dos Grandes Temas ao Cotidiano das Cidades

Alexandre Urch e Érico Hiller

Desde 2008, quando realizou um grande ensaio em metrópoles de países emergentes, Érico Hiller vem se dedicando a projetos documentais de fôlego, cobrindo grandes temáticas: as ameaças trazidas pelo aquecimento global, a caça ilegal de rinocerontes na África do Sul e os esforços para reverter o extermínio desses animais, o trajeto que Mahatma Gandhi percorreu na Índia em 1930 de Ahmedabad até a praia de Dandi, e, mais recentemente, histórias de pessoas que vivem sem acesso seguro à água para viver. Esses projetos resultaram nos livros Emergentes (2008), Ameaçados (2012), A Jornada do Rinoceronte (2016), A Marcha do Sal (2018) e Água (2021).

Em contraponto aos densos projetos documentais de Hiller, convidamos Alexandre Urch para completar o encontro. Seu trabalho está baseado na fotografia de rua, na busca de captar imagens do cotidiano que tornam o invisível e ordinário visível para todos, utilizando as mais diversas técnicas e equipamentos fotográficos. Urch também se dedica a fotografar esportes, principalmente esportes de rua, como basquete e skate. Seu trabalho documental e autoral transborda para o campo da publicidade, ao explorar o ambiente urbano como espaço para a inserção de marcas. 

ADQUIRIR INGRESSO PRESENCIAL – R$ 31,20

ADQUIRIR INGRESSO ONLINE – R$ 7,20

SÁBADO, 19 DE NOVEMBRO, DAS 14H ÀS 16H

FABIO COLOMBINI
ROSA GAUDITANO

Meio Ambiente, Cultura Popular, Povos Originários

Fabio Colombini e Rosa Gauditano

O encontro será a ocasião de refletir sobre o papel da fotografia para documentar a biodiversidade, os povos originários, a cultura popular e os movimentos sociais no Brasil. Rosa Gauditano tem extensa trajetória na abordagem de temas sociais. A partir de 1989, passou a cobrir os povos indígenas brasileiros, assunto ao qual se dedica com grande intensidade. Também cobriu movimento feminista e movimentos sociais.

Seu ponto de vista será complementado pelo trabalho de Fabio Colombini, um dos mais importante fotógrafos de natureza em atividade no Brasil. Em uma carreira que se extende por três décadas, Colombini construiu um amplo acervo de imagens decorrente de expedições pelos ecossistemas brasileiros, além de realizar produções em arqueologia, arquitetura, artesanato, etnias indígenas e religião. Uma ocasião para contemplar a riqueza natural e cultural da brasilidade. 

ADQUIRIR INGRESSO PRESENCIAL – R$ 31,20

ADQUIRIR INGRESSO ONLINE – R$ 7,20

OUTRAS ATIVIDADES DO FOTODOC 2022

SOBRE O FESTIVAL

Realização

Parceria